Postagens

Mostrando postagens de Março, 2009

sem búzios, cartas e bola de cristal

Enumerando os fatos, mulher precisa desse tal sexto sentido ou, para ser mais clara, capacidade de adivinhar desgraças e afins. Mestruação. Considere-se uma mulher literalmente com sorte se o seu ciclo mestrual for organizado, começando e terminando em dias previstos. Se for um dessas mulheres, é de extrema importância que continue com a leitura. Calma, seu hormônios não irão desorganizar por isso. É apenas para conhecer como é a vida de mulheres com poderes mágicos de adivinhação mestrual. O mês começa com a certeza de que em algum dia algo sairá de nós. O ato de sair de dentro do corpo deveria ser algo confortante, que nos deixasse mais leve, mas não, nos deixa inchada e com dores que se estendem da cabeça aos joelhos (caso se os seus pés entre na sua lista, informe-me). Por mais desregulada que seja essa limpeza ovular, conseguimos nos guiar e prever o dia que isso vai acontecer. Disse, prever. Nada é certo nesse planeta vermelho. Previsão feita, o mês segue normal. Digamos que o e…

um buraco preto no vestido

O padre veste a batina. O noiva aperta a gravata. A mãe da nova ajeita as flores dos bancos. O bebê chora com calor. A tia gorda reclama de fome. O dia do casamento chegou e nem sinal da noiva. O celular estava no bolso da calça do futuro marido. Os convidados estão preocupados, olhando para o relógio a cada minuto. Menos a prima do interior que já está planejando o casamento com o primo forte, estudado e que mora num apartamente de rico. Uma criança que corria pela igreja grita: "a noiva está chorando na escada!" Começa uma maratona no tapete vermelho. A mãe corre; o noivo corre; o pai corre; a tia gorda corre; o padre reza e a prima do interior bate palmas. Agora ela desencalha! O noivo pergunta o motivo do choro. A mãe diz que não vai pagar hora exte pela igreja. A noiva chora, enxuga as lágrimas e se levanta. As mulheres da família da noiva desmaiam. Tinha um buraco no vestido que mostrova a calcinha preta! Era tradição da família da família casar usando calcinha preta, …

A minha paz fica. O resto pode levar.

Levem tudo, mas deixem a minha paz. Ladrões não são humanos burros. Sabem que o celular está em um bolso e o chip em outro, que dentro do carro tem a bolsa falsa, que só tem um batom, um absorvente, para ficar bem pessoal, e dez reais e a bolsa verdadeira que está embaixo do banco ou lá no porta malas. Sabem que o dinheiro muito está por dentro da calça, na calcinha, na cueca e no sutiã. Não estou revelando nenhuma novidade. Isso todos sabem. Já se tornou hábito trancar todas as portas, fechar todas as janelas, esconder todo o dinheiro, deixar o celular em casa e usar tudo barato, por que, se levarem, o prejuízo é menor. Não vou aqui tentar solucionar esse problema social, que tem raízes profundas numa terra onde o objetivo é sobreviver. O jogo é do medo. O medo de ser assaltado, o medo de ser preso, o medo de morrer e o medo da consequência se ficar vivo. "O bagulho é doido", disse MV Bill. É doido, acontece todo dia e está entrando na seção das normalidades. Quando se torn…

campinho de areia desgraçado

Estou a usar o tempo que me resta antes que a aula de Metodologia do Trabalho Científica (hãn? quem faz ou já fez entende) comece. Lendo o blog do Bertonie relembrei das minhas experiências infantis com uma bicicleta. Pai, ao ler isso, não sinta-se culpado e nem fala "ah, se eu pudesse voltar no tempo". Agradeço por não poder voltar. Imagina cair tudo novamente? Não me lembro se foi presente ou se foi consequência de uma criança chata que quando quer uma coisa só sossega quando consegue ou se foi a vontade paterna de ensinar o único filho homem a dirigir. Digamos que tenha sido os três. Meu pai deu uma bicicleta para o meu irmão. E não adiante vim com esse papo de fraternidade. Se meu pai disse para ele que a bicicleta era dele no ato da entrega, a bicicleta emocionalmente, fisicamente e implicantemente era dele! Não tinha solidariedade com irmã que desse jeito. E quando algo é seu desse jeito, você tem o prazer dizer: BORA, SAI AGORA! QUE ISSO É MEU! Não quero falar disso. …

casa organizada dos livros bagunçados

Sou apaixonada por livros. Para mim, não existe parede mais bonita do que uma que tenha uma estante cheinha de livros. Isso logo me revela uma apaixonada, também, por bibliotecas. É lá que minha concepção de beleza se aguça ao olhar para o lado e ver livros, olhar para o outro lado e ver livros, olhar para frente e ver livros, olhar pra cima e ver o que? Lâmpadas, claro; ler no escuro não faz bem para a vista e a luz de vela, por mais que deixe o ambiente com o ar medieval e misterioso, pode ser perigoso. Imagina uma faisca se encontrando com um pedaço de papel? Agora imagina uma faísca encontrando um pedaço de papel por causa que uma distraída tacou a mão na vela? Não imagine. Seria o meu fim, ou fim de muitos livros. Biblioteca é, salvo raras exceções, sinônimo de organização. É chegar e saber onde os livros de história estão. É pedir uma informação para a babá dos livros (bibliotecária para deixar de metáfora!) e ela lhe dizer o corredor, o setor e a numeração do livro. E você vai …

Não é chapéu que faz a bruxa

Era uma rua aparentemente sem saída. A casa do chapéu ficava na casa 9 do lado esquerdo na Rua silêncio das línguas cansadas. Não era uma rua comum, nem uma casa comum. Fazia sol no lado esquerdo, chovia no meio da rua e tinha estrelas no lado direito. Quando já estava quente demais, molhado demais e escuro demais, as coisas se invertiam: tinha estrelas no lado esquerdo, fazia sol no meio da rua e chovia no lado direito. Isso o leitor já entendeu. Voltemos a casa 9. Era de madeira, tinha um janelão de vidro, uma placa de madeira no telhado, um toldo listrado e uma porta que não tinha trinco do lado de fora. O velho Brant era o dono da chapelaria. Sempre que o sol ficava no lado esquerdo, ele tirava um cochilo. As pessoas não costumavam entrar lá quando ficavam de cabeças quentes, porque de cabeça quente, não se presta atenção a nada. Um dia, quando chovia no lado esquerdo, uma menina bateu na porta. O velho Brant levantou-se da cadeira que balançava, abriu a porta com a maçaneta da pr…

Revelar

Estou cansada dos mesmos verbos todos os dias. Andar na rua; correr para pegar o ônibus; falar ao telefone; beijar uma boca; abraçar alguém; chorar de tristeza; gritar de raiva; beber água gelada; comer um sanduíche; olhar nos olhos; segurar a bolsa; digitar um texto; escrever um depoimento; ligar para o namorado; bater na porta...Cadê os outros? Há quanto tempo não escuto o verbo desenhar? E o combinar no sentido de juntar as coisas e ver no que dá? Estão no dicionário, eu sei. E você os conhece, isso eu também sei. A rotina é monótona porque é feito sempre as mesmas coisas. Há décadas, a pressa comanda o sono, a comida e as relações das pessoas.E é essa pressa que não permite excessões. Concordo com o absolutismo do relógio. Sinto suas ordens mais severas quando acordo dez minutos após o despertador ter tocado! Malditos dez minutos me faz encarar uma corrida sem velocidade, chamada trânsito. Mas até na pressa é possível não ficar destrambelhada! Basta priorizar algumas coisas e pá..…

Acorda, preguiça!

Silêncio.
O Chapéu está acordando de um sono angustiante.
Um sono onde era proibido combinar palavras.
Sonhando um sonho sem letras.
Onde cartas não poderiam ser escritas, declarações de amor não poderiam ser feitas.
Ele acordou.
Um barulho alto veio da rua e o despertou.
Torto Chapéu sonâmbulo.
Dizem que não é bom acordar sonâmbulos.
Mas eu acordei e...
Chapéu voltou ao normal!
Surtado e meio.
.
saudade de passar horas aqui.
beijo torto e até depois de hoje!

quando eu era criança...

Quando era criança não tinha medo de cair. Atravessava a ponte do parque com os braços abertos, porque uma vez escutei que isso não deixava o equilíbrio cair. O meu objetivo era chegar ao outro lado da ponte; mas o que eu queria mesmo era cair e me afundar na rede de elástico. Quando era criança adorava sexta feira. Ir pro colégio e poder se esconder nos lugares estrategicamente escondidos que para entrar era preciso amarrar o cabelo, encolher a barriga e fechar os olhos sem se preocupar com as manchas pretas de poeira na farda. Tomar nescau, limpar os dedos gordurosos na calça, fazer uma bola com a blusa e jogar na pia...fazer tudo isso sem preocupar! Afinal, não tinha aula no sábado! Quando era criança não gostava de escrever. Preferia aprontar e matar meus pais de susto. ;) . p.s: Perdi a chave do meu baú de idéias. O furo que tem só permite a entrada de coisas retas a serem entortadas. A saída está interrompida. Por isso, o chapéu está sofrendo esse déficit de textos. Fora isso, ele…

A fita, o vestido e a jaqueta.

Imagem
Lidu sentou na parada do ônibus. Tinha mais duas pessoas, mas ela não se importou com isso. Uma fita vermelha envolvendo o pescoço e unindo as pontas em um laço, um vestido floral e uma jaqueta roxa a deixava divertida entre tantas camisetas de um cor só e calças jeans azul. Vermelho, flores e roxo não é lá uma combinação que agrada a todos. Mas tal combinação agradou Lidu e a deixou linda. Em outra pessoa, poderia não ficar a mesma coisa. Quem sabe, delicada, mas linda não. Linda só Lidu ficava. Um velho vento úmido trazendo notícias da chuva batia em seus cabelos. Lidu não se incomodou; continuou com a mão no queixo e soltou um sorriso tão discreto que as duas pessoas de óculos escuro que estavam por perto não puderam perceber. Quem estivesse sem pressa e usasse uma combinação fora do normal perceberia. O ônibus apareceu na esquina. Lidu se levantou;o vento insistiu em levantar as florzinhas do seu vestido, mas, dessa vez, segurou desajeitadamente o vestido e fez uma cara de dona da…
Acordo e a cortina está aberta. Uma claridade morna encontra minha cama e diz: acorda, menina, o mundo já acordou a tempos! Sento na cama, olho para janela e vejo um sol disposto brilhando, passarinhos dispostos voando, palmeiras dispostas balançando e eu, não disposta tomando consciência da minha ressurreição diária. Isso era para ter um significado lindo - o fato de eu ter acordado viva!-, mas acordo tão desorientada que nem penso nisso. Sento na cama, esfrego os olhos, passo a mão no cabelo e percebo que ainda está molhado do banho da madrugada. Devia ter faculdade a domicílio, lanche-comprimido e três mordonos a minha total disposição. Pobre coitada iludida. Bem, é isso que passa na minha cabeça quando acordo na segunda feira, na terça feira, na quarta feira... Meu pijama parece grudado na minha pele de um forma agradavelmente aconchegante. De súbito, um grito: Isabelle, acorda, então você vai em ficar em casa! Delicadeza de mãe é uma coisa bela. Arranco o lençol de mim com força …

chatice mental

Esse blog anda muito fofo, ultimamente. É gentileza, amor, atenção com o próximo, descrições de momentos agradáveis. Mas tem hora que toda essa aura de sentimento encantado some e aparece as sensações do contra. Não chega a ser ódio do mundo, mas a capa que faz as coisas serem vistas pelo lado do bom foi levada pelo Harry Potter e a constituição das leis de Murphy resurge! Bem, elas nunca somem, mas, quando se está sensivelmente de bem com os hormônios do bom humor, as leis do vai dar tudo errado são consideradas uma etapa a ser vencida. Etapa essa que, antes de ser vencida, acaba com todo o lote de paciência existente! É madrugada, tenho prova amanhã e todos dormem. Não ter ninguém para jogar conversa fora quando se precisa faz com o que um pobre Chapéu aguente a chatice introspectiva que me domina. E, o pior, ainda faço o favor de compartilha-lá com quem tem a boa vontade de aparecer por aqui. Domingo é um dia insuportavelmente monótono porque o fazem assim! Domingo tem as mesmas ho…

Gentileza

Imagem
Gentileza. Até queria está falando do homem que não cobrava por sorrisos estampados nas bocas de quem parava para ler suas palavras gentis. Pena que foram cobertas por um orçamento de tintas cinzas, brancas e frias. Falo do ato de ser gentil. Gentilezas que não precisam de causas nobres, pessoas nobres e um ambiente nobre para acontecer. Ser gentil é outra coisa...Cartas, com as facilidades comunicativas de hoje, é algo gentil. Compor uma música para alguém é algo gentil. Gastar alguns reais de crédito do celular para dizer domingo é um dia chato e você poderia estar aqui comigo é algo gentil. Segurar na mão de um amigo para passar uma avenida movimentada, com o sinal vermelho e na faixa de pedestre é algo gentil. Aparecer sem ser convidado numa hora que você sabe que o dono da casa está desocupado levando dois potes de sorvete, um só para o dono da casa e outro para você e o dono da casa é algo gentil. Percebeu algo em comum entre tantos exemplos? Em todos, quem recebe a gentileza é …

uma estrofe é o mundo.

saudade estranha essa
verdadeira e estranha
sinto mais tua falta
do que falta do meu vizinho de porta
são quilômetros de lá pra cá
mas minha alma não sabe contar

assassinato justo.

Meu relógio azul está funcionando. A bateria é nova, a pulseira nem manchada está. Os ponteiros circulam círculos circulamente iguais. É sempre o mesmo caminho; são sempre os mesmos números; mas, nunca, é a mesma coisa. Cada volta do ponteiro leva um minuto de vida. O tempo é calmo, não tem pressa. De segundo em segundo, ele vai te levando, te guiando sem deixar passadas na areia. Todo passo dado para frente é logo um passo apagado. O tempo não tem compaixão; não sente pena dos corações desorientados que acham a direção tarde demais. Tarde demais...não existe tarde demais para o tempo. Há sempre dias a serem desvendados. Horas a serem aproveitadas. Minutos, minutos, minutos, sessenta segundos. Segundos que não pesam bagagem, nem limitam passageiros. Abuse! Não tenha pena! Não use conceitos de economia! O tempo acaba com a sua vida. Acabe com a vida dele. Só não quebre o meu relógio azul.

presente, presente, presente.

Imagem
http://bah-frois18.blogspot.com/, da Babi Regras: -Exibir o selinho na página - E repassar para mulheres bem resolvidas! . Coisas da Lua: http://as-verdades-esquecidas.blogspot.com/ Nena: http://meudetodos.blogspot.com/ Malú: http://pizza-e-chocolate.blogspot.com/ Smiri: http://acumulodenuvens.blogspot.com/ Camila: http://borboletaemmetamorfose.blogspot.com/ Princesa moderna: http://guriasmulheres.blogspot.com/ Lili: http://vidaloucavidaaa.blogspot.com/ http://thiagogaru.blogspot.com/ Indico: Lucas: http://galdes.blogspot.com/ Carlinhos: http://carlinhosblack.blogspot.com/
http://thiagogaru.blogspot.com/Essa gentileza me foi dada pelo Thiago ^^ e tem suas regras...- Regras:1. Colocar o link de quem te indicou pro meme.2. Escrever estas 5 regras antes do seu meme pra deixar a brincadeira mais clara.3. Contar os 6 fatos aleatórios sobre você .4. Indicar 6 blogueiros pra continuar a brincadeira.5. Avisar para esses blogueiros que eles foram indicados.

Seis coisas: Como já disse, sou tortamente apaixona…

guia torto do carnaval.

Imagem
A vida nem é tão complicada assim; abra os braços, faça uma careta e ria de si mesmo. Mande um beijo para alguém que está longe, mas, se for possível, vá até a pessoa e beije-a. Ela ficará tão feliz que sentirá vontade de voar com você. Mas você não pode largar tudo e voar; não pode deixar o Dugald, o largarto de estimação, sozinho em casa. Desista de voar, pegue a mochila, um chapéu, o Dugald e saia pelo mundo. Com o caminho é longo, leve sempre um livro para ocupar o tempo. Se o carro quebrar, coloque as coisas nas e vá andando. Se não souber o caminho, dê as costas e siga as passadas. Quando cansar, pegue uma rede e durma. Ao acordar, escale alguma montanha, o céu é mais bonito lá de cima; mas se estiver com calor, tome um banho antes e depois escale a montanha. Não esqueça de bater uma foto ao chegar lá. Desça correndo e procure abrigo debaixo de alguma árvore grande. Nem invente de pensar nas contas do cartão de crédito, na prova da próxima semana... você está num momento descomp…

Me amas mesmo assim?

Formidável, minha cara! Viestes aqui só para me dizer o quanto me amas? Realmente, é um ato muito digno. Afinal, sou até um alguém nada ruim de se gostar. Mas me diga, com quantas palavras quiser, a razão disso. É me diga! Se tiver vergonha de falar com alguém olhando nos seus olhos, tudo bem, eu viro as costas e encaro a parede como se fosse um espelho. Por mais que ache algo digno, o fato de gostar de mim, tenho profundas dúvidas do por quê disso. Não lhe trato mal, sempre paro quando a vejo e até falo como o seu cabelo está bonito. Lembra daquela vez que acompanhei você até a parada do ônibus? Foi muito gentil o que fiz, mas não é motivo suficiente para gostar tanta de uma pessoa. Imagina se todas as pessoas que acompanho até a parada gostassem de mim? Já teria sido soterrado de tantas declarações, cartas, murmúrios apaixonados e lágrimas que parecem mais chuva concentrada. Não sou um alguém tão interessante para ser alvo de seu amor. Tu não deves conhecer o meu íntimo, é isso. Não…

visita de Vinícius...

Imagem
Para uma Menina com uma FlorPorque você é uma menina com uma flor e tem uma voz que não sai, eu lhe prometo amor eterno, salvo se você bater pino, o que, aliás, você não vai nunca porque você acorda tarde, tem um ar recuado e gosta de brigadeiro: quero dizer, o doce feito com leite condensado. E porque você é uma menina com uma flor e chorou na estação de Roma porque nossas malas seguiram sozinhas para Paris e você ficou morrendo de pena delas partindo assim no meio de todas aquelas malas estrangeiras. E porque você sonha que eu estou passando você para trás, transfere sua d.d.c. para o meu cotidiano, e implica comigo o dia inteiro como se eu tivesse culpa de você ser assim tão subliminar. E porque quando você começou a gostar de mim procurava saber por todos os modos com que camisa esporte eu ia sair para fazer mimetismo de amor, se vestindo parecido. E porque você tem um rosto que está sempre um nicho, mesmo quando põe o cabelo para cima, parecendo uma santa moderna, e anda lento, e…