um buraco preto no vestido

O padre veste a batina. O noiva aperta a gravata. A mãe da nova ajeita as flores dos bancos. O bebê chora com calor. A tia gorda reclama de fome. O dia do casamento chegou e nem sinal da noiva. O celular estava no bolso da calça do futuro marido. Os convidados estão preocupados, olhando para o relógio a cada minuto. Menos a prima do interior que já está planejando o casamento com o primo forte, estudado e que mora num apartamente de rico. Uma criança que corria pela igreja grita: "a noiva está chorando na escada!" Começa uma maratona no tapete vermelho. A mãe corre; o noivo corre; o pai corre; a tia gorda corre; o padre reza e a prima do interior bate palmas. Agora ela desencalha! O noivo pergunta o motivo do choro. A mãe diz que não vai pagar hora exte pela igreja. A noiva chora, enxuga as lágrimas e se levanta. As mulheres da família da noiva desmaiam. Tinha um buraco no vestido que mostrova a calcinha preta! Era tradição da família da família casar usando calcinha preta, mas ninguém, nem o noivo, poderia ver. Se alguém visse, o casamento iria acabar em um mês. O noivo viu a calcinha preta. O padre, o motorista e o mendigo viu o buraco no preto no vestido branco. A noiva não queria entrar na igreja. Ela quer ficar casada por mais de um mês. O noivo teve a idéia de casar na calçada. Assim a tradição, ou maldição, não seria quebrada. Mas não é fácil convencer uma noiva desesperada. Ela disse que só casaria na calçada se o noite abrir um buraco na calça. Ele começou a tremer, suar, mas não tinha jeito: o buraco tinha que ser feito! E o casamento aconteceu. A noiva do buraco preto e o noivo do buraco vermelho se tornaram marido e mulher.

Comentários

Pri disse…
Adorei o texto

bjs
Paulo Tamburro disse…
ENTÃO:VERMELHO E PRETO.

NESTE CASO OS FILHOS FORAM TODOS RUBRONEGROS...RS
Aline disse…
O noivo se mostrou alguém que realmente vale a pena. A maioria dos homens diriam que é besteira e pronto.
Ótimo texto!
Ué, que a noiva fizesse igual a Mônica: para o Cebolinha não ver sua calcinha, ao subir na árvore, ela tirou a calcinha, ora! hehe

=D
Marcos
m.milena disse…
aeiuheiuh AMEI!
Lili disse…
adoreiii...cara, vc é muuuito criativa...rsrrs =P

beijokas
Tiago P. disse…
Que comédia. Ou seria tragédia?

E a ideia da noiva tirar a calcinha até que não é ruim. ^^
Caio Timbó disse…
Adoreia a calcinha preta!
ótimo texto
bjo!
Karla Moreno disse…
Ótimo texto!! rs =)

que noiva mais cimplicada ein, coitado desse homem.. ^^

beeijo doce e uma ótima semana,
Kakau.
Nathália disse…
Nossa, gostei muito mesmo! Esse tipo de conto é muito legal. :D
Ah, a tia gorda.
Sempre existe uma.
janao disse…
adoro finais felizes.

Postagens mais visitadas deste blog

Carta para o meu avô

tereza, não ames!

há de se ter um jeito