Acordo e a cortina está aberta. Uma claridade morna encontra minha cama e diz: acorda, menina, o mundo já acordou a tempos! Sento na cama, olho para janela e vejo um sol disposto brilhando, passarinhos dispostos voando, palmeiras dispostas balançando e eu, não disposta tomando consciência da minha ressurreição diária. Isso era para ter um significado lindo - o fato de eu ter acordado viva!-, mas acordo tão desorientada que nem penso nisso. Sento na cama, esfrego os olhos, passo a mão no cabelo e percebo que ainda está molhado do banho da madrugada. Devia ter faculdade a domicílio, lanche-comprimido e três mordonos a minha total disposição. Pobre coitada iludida. Bem, é isso que passa na minha cabeça quando acordo na segunda feira, na terça feira, na quarta feira... Meu pijama parece grudado na minha pele de um forma agradavelmente aconchegante. De súbito, um grito: Isabelle, acorda, então você vai em ficar em casa! Delicadeza de mãe é uma coisa bela. Arranco o lençol de mim com força para ele perceber que não o quero mais (desculpe-me, velho lençol, tenho que ir pra faculdade.). Entro no banheiro sem acender a luz. Com a lentidão de uma tartaruga, desenho uma gota de pasta na escova. Operação mal-sucedida quase sempre. Isso pouco me importa. O que quero é tirar aquele gosto de horas de sono sem falar. Pronto, literalmente acordada. A sensualidade da minha cama nem me atrai mais. Visto uma roupa, pego o relógio, coloco na bolsa a apostila do dia e até mais tarde. Ah, vou até o espelho, tento ajeitar os descontrolados, revoltados e possuídos fios do meu cabelo. Faço uma cara de quem gosta de si e qualquer roupa amassada, cabelo assanhado e uma cara de sono é estilo.

Comentários

Lili disse…
Tb tenho tantos problemas pra conseguir levantar da cama...queria acordar bem humorada, mas não adianta, já desisti...rs

beijinhos
Caio Timbó disse…
Mara!
Até parece eu tentando acordar
só falta a mãe

gostei
Aline disse…
Uma coisa que eu sempre apreciei em fazer faculdade de manhã é que se precisar faltar é bem menos complicado e mais fácil de convencer a mãe do que ter que faltar no trabalho!;)
Bertonie disse…
HAHAHA'
Acontece a mesma coisa comigo.
Mas eu moro no centro da cidade, e quando abro a janela vejo carros, pessoas correndo e gritando atrás dos ônibus da vida, rs.
Queria eu acordar disposto, pensando: "Oba, um novo dia". Tudo que quero é ser feliz na minha cama linda e phopha até as 11h00 da madrugada, rs.



beigos mil
A cama é uma tentação! Descrevendo uma manhã tipo a minha.

Bjim*
Quê saudade de dormir de pijamas: Inverno, vem!
Tiago P. disse…
ë impressao minha ou sua cama é o lugar onde vc mais gosta d ficar?

Ah, a preguiça... adoro!h
Carlinhos Black disse…
Fica chato até de ler isto... Mas você não é a única. Relatou algo que quase todos podem reconhecer em suas rotinas. Aliás, maldita rotina! Belo modo de escrever.

Um abraço entre palavras.
Thiago Assis disse…
sobre esse "acorda!" só lembrei de mim hoje pela manha:
*6 e 20 da manhã, chovendo, climinha ótimo de ficar deitado chega minha mãe "acorda minino, 6 e 20 e tá chovendo", só consegui pensar em uma resposta ao q ela falou "ôh covardia..."
huahuauhauhuhahuauhauhauh


www.thiagogaru.blogspot.com
Amanda disse…
'Devia ter faculdade a domicílio, lanche-comprimido e três mordonos a minha total disposição'

concordo plenamente. hhuaha
amo maaaana

/Amanda

Postagens mais visitadas deste blog

Carta para o meu avô

tereza, não ames!

há de se ter um jeito