esperança também morre.


Sair falando por aí o que se quer não é a melhor coisa a se fazer quando realmente quer alguma coisa. E querer realmente alguma coisa é algo tão forte que é quase impossível controlar qualquer ação que faça com que essa coisa aconteça. E ficar calado, sentindo uma coisa que se quer muito tomar conta de toda parte do seu corpo, é tão difícil quanto perceber que não se pode ter o que realmente se quer.
Têm coisas que infelizmente não sabem encontrar o caminho da volta. Ou pode-se dizer que têm coisas que não foram feitas para voltar. Ou, pode-se dizer também, de uma forma clara e trágica que têm coisas que nem chegam a chegar. É, não chegam e já que não chegam, não voltam. E a vontade de querer realmente algo ou aumenta ou se acaba logo de vez junto com qualquer esperança que tenha se criado ao ler sobre essas coisas perdidas. Nesse caso, nem adianta a esperança adiar a sua morte, já que não fará diferença morrer no começo ou no fim.

-isabellecristhinne

Comentários

Anônimo disse…
Fato, realmente é isso as vezes a nossa vontade é tão grande que nos perdemos, é como amar uma rosa, temos a opcao de tira-la do solo e te-la perto ,mas por menos tempo, ou ama-la na terra e teremos ela por muito mais tempo.


Obrigado.

Postagens mais visitadas deste blog

tereza, não ames!

há de se ter um jeito

Carta para o meu avô