Às vezes, solto uma risada tão alta que até assusta quem está próximo. Não sei prever quando isso vai acontecer. Simplesmente, acontece. Ultimamente, estou assim. Sem tensão alguma. Não tem hora para rir, nem para chorar. Dá vontade de rir, eu rio. Dá vontade de chorar, eu choro. Dá vontade de andar, eu vou andar. Mínimas coisas me dão de presente intensas alegrias. Falo de coisas mesmo. Ruas, prédios, o tempo que muda de repente, pessoas falando uma língua que não entendo, falar português na rua sem se preocupar com quem está ouvindo, andar sem pressa, aproveitar uma noite de sol. Uma noite de sol. Um batalhão de pessoas pode fazer muito bem. A presença de uma pessoa poderia fazer um bem maior ainda. Ficar comigo mesmo também tem me deixado bem. Apenas ir e continuar indo e indo e indo e indo. Não acredito que nossas vidas possuam obstáculos. Prefiro acreditar que existem caminhos que segui e não deram certo, caminhos que segui e que continuo seguindo e aqueles que seguirei para ver o que vai ser. É isso.


Comentários

Coragem faz bem, e pode ser desenvolvida. A falta de coragem trava a vida.

Postagens mais visitadas deste blog

Carta para o meu avô

tereza, não ames!

há de se ter um jeito