e quanto a mim? ah, tem dias que eu não sou nada. que não tenho vontade de ser nada. e não fico mal por isso.
então, recomeço. e aquilo que foi um nada...
ah, passou. 
  

Comentários

Maria Rita disse…
E assim seguimos com vidas e mortes diárias...

Beijos pra Ti
Caio Timbó disse…
O tudo e o nada são a mesma coisa, por que se sentir diferente?

Bjo!
Luana disse…
E eu que acordo todo dia assim.
disse…
E a vida é assim, de idas e vindas é feita ;)
Também tenho destes momentos.
Gisele Scheffer disse…
Que o seu chapéu nunca volte a ficar reto, pois ele está muito bem, assim, torto. Eu adoro teus posts! beijos, Gisa.
Thaís disse…
E o nada permanece nada. Não devemos nos importar com ele. Afinal, é nada.

Postagens mais visitadas deste blog

Carta para o meu avô

tereza, não ames!

há de se ter um jeito