vem depressa, vem sem fim

A saudade pode ser de todos, mas alguns não sabem como tê-la. Precisa-se aprender a sentir. A saudade conforta; deixa vivo o que é pra continuar vivo. Há diferenças entre a dor da ausência e a saudade. A dor machuca e derrama lágrimas tão salgadas que escorregam pelo rosto deixando marcas que vão matando aos poucos. Como se, assim, a dor fosse passar.
A dor, por mais que seja dor, e por mais maior que seja a dor, um dia passa. Dor incômoda, esquarteja o sono, mas quando ela passa, esquece-se. Ou tenta-se esquecer.
A saudade é tão forte quanto uma tempestade que destrói as bases de um lugar. A saudade pode ser tão gentil quanto uma brisa que alivia um dia quente. A saudade dimini distâncias. A saudade chora sem pressa lágrimas que carregam uma cópia de algo que aconteceu um dia. Cópias que não se acabam. Chora-se de saudade por toda uma vida e mesmo assim as lembranças não se perdem pelo caledoscópio máluco do tempo.
A saudade orienta. A dor perde o controle, sendo preciso fazer grandes esforços para mudar o caminho. Enquanto a dor grita a falta de alguém, a saudade faz silêncio para que seja possível ouvir algumas palavras.
Enquanto a dor tenta fugir, a saudade invade sua casa, se enxuga com sua toalha, usa a sua escova de dentes e decide ficar por mais um tempo.
beijo torto!

Comentários

Erica Ferro disse…
Há algumas saudades que eu gosto de ter.

:*
Bruno.Salazar disse…
Fico me perguntando de algum dia vou sentir saudade das coisas que vivo agora?.. será que aproveito o maximo de cada um ou de cada momento com esses "um's"?.. gosto de acreditar que sim pra continuar tentando..

Otimo texto..

Adorei..

Adoro..
Malú Azzoni disse…
Queria eu, ter toda essa percepção.
Sorte minha ter pelo menos alguém que o escreva, para que eu possa ler sobre o que até agora não havia me dado conta.
Verônica disse…
Você disse tudo. A saudade é meu ponto de partida! adorei, mts beijos, e eu estou seguindo!
Luiza de fato! disse…
Ei, adorei o blog e o que escreveu.
é bem verdade; a saudade é mais sutil e se aproveitade de forma madura pode ser saudável.
que graça teria as coisas se essas não ficassem de alguma forma marcada em nós?
adorei o texto!
um beijo.
Mαrih Menezes; disse…
Olha, eu nunca tinha parado pra pensar desse jeito.
No fundo, eu acho a saudade horrível. Acho, aliás, que é muito comum a saudade trazer essa dor que você descreve. Não acho a saudade lá muito saudável.
Acho que lembrar com carinho é uma coisa, mas sentir uma grande ausência é outra.

E, pra ser beem sincera, só desejo a saudade para pessoas ruins. Na minha opinião, tanto saudade quanto tristeza só ficam bem nas palavras.

Mas o texto e a argumentação estão ótimos *---*

Beijos :*
thais motta ~ disse…
Adoro demais teu cantinho .

Muito bom tudo por aqui !
SAUDADE?
só o tempo...responderá essa pergunta!
Adoro ler esse torto e meio!

Postagens mais visitadas deste blog

tereza, não ames!

há de se ter um jeito

Carta para o meu avô