és meu de alguma maneira.


eu não sei o que fazer com as dúvidas que aparecem quando você chega. o que eu mais queria era rasgar o coração e mostrar a verdade nua. aquela verdade que cega a vista na primeira impressão, que causa dor como uma brasa quente na pele. não, não quero te queimar. se eu só soubesse que você sabe das coisas que há tempos guardo de você, você estaria livre pra ir embora. você sempre foi livre. eu que não me livro de você. não sei o que fazer com os restos que sobram depois que você já está longe. são sobras que me consomem. meus sorrisos escondem a minha dor. assim como a noite te esconde. assim como você se esconde em outras bocas.
não vou te tirar de mim. sofro quando tento te sacrificar dos meus pensamentos. vou te acomodar e te guardar. és meu de alguma maneira.
ficarei com você no silêncio do escondido.
ninguém precisa saber.
nem você.

Comentários

Hosana Lemos disse…
e ter o outro mesmo que seja só dentro da gente...

querer por para fora o que sente, libertar o sentimento que tá preso, é difícil.


lindo o texto, deu pra sentir o sentimento nas suas palavras.
*-*

beijo
Fe disse…
que lindoooo!
É assim que eu me sinto tbm. Vou guardá-lo dentro de mim pra lembrar quando eu quiser.

Ficou perfeito o post. ;)

bjoooo.
Anônimo disse…
Tudo que você idealiza é seu ,mas na pratica é diferente .
Seu so as suas convicçoes e pensamentos e a vida , viva .
schmidt disse…
é...tá tudo aí! :o)

Parabéns pelo texto...belo e torto! :oD
Aline V. disse…
hummmm...triste...

saudades daqui

beijão
Mαrih Menezes; disse…
Tão poético, tão lindo *--*
Adorei o modo super inteligente com que você brincou com as palavras "livre" e "livro" (você é livre/me livro). Acho o máximo esse joguinho com as palavras ♥
Quanto ao texto em si, adorei o modo como o sentimento foi retratado. Já passei por essa situação - mas sofrer calado é tão... drástico!

Adoro o Chapéu Torto, pra mim algo muito direito (haha, trocadilho idiota!). Foi realmente uma descoberta de ouro isso aqui *__*

Beeeijos e queeeijos :*
Anônimo disse…
Mal de palavras, mal de personalidade, mal de vista do novo apt.. ahahaha

tem como não dizer mais uma vez "me mata de orgulho"??? =*
Mr. Zeppelin disse…
Nossa, muito bom. ^^

Gosto muito do que tu escreves, nunca comentei em nenhum, mas nesse me senti na obrigação de comentar. Não sei se foi porque me identifiquei ou porque realmente sente-se uma vontade enorme de comentar sobre, todavia, não importa o porquê, é lindo de qualquer maneira. xD
Mayara Cr disse…
meu Deus, zabelle. esse matou, viu?
Marie disse…
A verdade nua e crua é sempre o pior.
Erica Ferro disse…
"não vou te tirar de mim. sofro quando tento te sacrificar dos meus pensamentos. vou te acomodar e te guardar. és meu de alguma maneira.
ficarei com você no silêncio do escondido.
ninguém precisa saber.
nem você."

Me identifiquei muitíssimo com isso.

:*
Raquel disse…
Lindo... Adorei seus textos!
thaic. disse…
e se eu pudesse dizer algo que nao fosse obvio, se eu pudesse escrever algo que nao fosse "comigo também" eu diria, eu escreveria.
mas nao posso.
porque é exatamente assim que certos olhos castanhos me fazem sentir.

Postagens mais visitadas deste blog

Carta para o meu avô

tereza, não ames!

há de se ter um jeito