arma-dura, alma-dura

há dias que a alma pede um toque. um toque decidido que não me deixe mais fugir por aí. um toque forte para não me resistir. um toque apertado que condense o que aperta minha garganta. um toque suave que não me deixe desmanchar. um toque que me envolva as curvas da coluna. um toque que sustente o meu olhar e que me obrigue a olhar pra frente.
e que depois do toque, venha a espera.
a espera da minha reação.
a espera da minha rendição.
um toque suave era a chave da arma-dura, alma-dura
o que era duro se partiu
o que eu precisava surgiu.

Comentários

Fe disse…
As vezes o que a gente mais precisa é de um toque. Ou mais ainda, de um abraço...

beeeijo ;*
ser feliz é simples.

a gente nasce feliz e desaprende esse bem na adolescência para reaprendê-lo com a velhice.
Katrina disse…
Minhas armaduras nunca se partem, só quando as deixo ir
Anônimo disse…
Voce precisa aprender :

"Amor não se implora, não se pede, não se espera... Amor se vive, ou não".
Caio Timbó disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Caio Timbó disse…
Abraço violento e gentiu, carícia plena de amor e paixão.

Adorei!
IsabelleC. disse…
anônimo, não peço amor.
às vezes, eu escrevo sobre ele.
e escrevo apenas o que quero que saibam.
Malú Azzoni disse…
Eu tô querendo também. Nem que seja um toque no celular.
camillecramos disse…
Ahhh, sacanagem o que você faz com as palavras! Sempre as encontra e sempre articula de modo a encontrar a idéia perfeita...

Às vezes seus textos "doem" lá no fundo da alma, como se as palavras "sofressem" junto com a gente...

Báh, enfim, não sou nada boa com palavras kkk, que elas fiquem para você!

PS: Muito boas as fotos do seu Flick xD.

Beijo torto.
amor não basta para casar. só se case com quem tenha atração sexual forte.
ficar solteira não é o fim do mundo.
Erica Ferro disse…
Um toque, apenas um toque... É o que precisamos muitas vezes.

:*

Postagens mais visitadas deste blog

Carta para o meu avô

tereza, não ames!

há de se ter um jeito