tem dias que eu odeio escrever.

Você bem que poderia falar mais ao telefone
Ou então me ligar mais.
Ligue-me sempre que pensar em me ligar.
Mas se eu não atender, verei o teu nome gravado,
e já irei sentir falta da tua voz.
-

Você bem que poderia demorar mais quando viesse por aqui.
Ou então vir mais vezes, todos dias.
Venha sempre que sentir vontade de me ver.
Nem que seja naquele minuto livre do teu dia.
Posso até não querer que você vá embora assim tão rápido.
Mas se você disser que virá no outro dia,
já irei sentir falta da tua voz.
-

Você bem que poderia
ligar-me agora
vir aqui agora
falar-me
que me amas
sem pressa
repetidas
repetidas
e repetidas
vezes.
-
Assim, bem que eu poderia esquecer-me de todo o resto.
Menos de você.


Escrevi coisas em um papel durante horas.
Rasguei tudo.
Hoje, briguei com as palavras.

Comentários

Débora Camargos disse…
Mas a briga valeu!
Amei!
Você descreveu direitinho aquilo que está em mim.
Amei!
Ahhh!
Seu blog é demais!!
washington disse…
super legal o que vc escreveu adorei.
escrever, só com inspiração. senão costuma não dar certo.

paz e bem
marcos e luciane
Lua disse…
eu gostei do que vc escreveu. me lembrou que eu tinha um namorado, que nunca em ligava, era sempre msn --'
ligar as vezes é bom.
pq tem dia que eu tbm ODEIO escrever.

beijos
Fe disse…
Nooossa, mas ficou demais esse post hein?!
ADOREI *---*

e à vezes faço isso também, escrevo muuuita coisa e depois jogo tudo fora. hehe Acho que faz parte. ;]

beeeijo.
Sara disse…
É, realmente, a inspiração não me visita todos os dias.
Erica Ferro disse…
Que coisa mais linda!
Brigasse, mas, enfim, postasse com palavras belíssimas.

Beijo.
João Medeiros disse…
não consigo entender o que se passa na tua cabeça, mas também não entendo às vezes o que se passa na minha.

Postagens mais visitadas deste blog

Carta para o meu avô

tereza, não ames!

há de se ter um jeito