abraçando livros


Meus pais precisaram ir numa loja que vende muita coisa e eu fui lá junto. Durou alguns segundos a minha vontade de ficar no carro esperando eles e as compras voltar. Mas desci do carro, com meu desânimo irritante que insiste em não ir embora. Tomo comprimido de vitaminas, como frutas, verduras, durmo muito e essa vontade de nada fazer faz morada em mim insistentemente. Procurei um lugar para sentar, mas os bancos estavam lotados. Entrei. Meus pais foram para um lado e eu fiquei perdida num lugar de roupas, comidas, cds, revistas, brinquedos e panelas. Olhei pijamas, pensei em levar mais um, desisti e segui em frente. Fui até os livros. Os mistérios escondidos nas páginas numeradas puxavam meu espírito até eles. Fiquei a caminhar pelos corredores passando os olhos pelos livros já tão vistos ali. O meu querer é levar todos, até aqueles que provavelmente eu nunca vá ler. Sempre gostei de ver livros juntos, um ao lado do outro, formando longas fileiras ou pequenos arabescos propensos a cair a qualquer instante. Na casa de uma das minhas avós, tem uma estante cheia de livros, a maioria antigos. Muitos livros de português, muitas gramáticas e livros de história. Há uma coleção de capa dura azul que ficava na prateleira mais alta. Eram seis livros que me pareciam proibidos. Emanavam uma aura de poder, de mistério e eu sempre gostei de brincar de detetive e caça ao tesouro.Até que um dia, ajudando a tirar a poeira daqueles tesouros com páginas, me deparei com os seis irmãos de capa dura azul. O proibido estava nas minhas mãos. Abri e a magia se dissipou pelo ar: era uma coleção de livros de primeiros socorros. Eles existem até hoje, mas não sei em qual parte da estante estão. Estava com o Machado entre os dedos, quando duas meninas passam por mim correndo e se agarram uma com o Crepúsculo e outra com Lua Nova. Abraçavam os livros tão felizes, como se o Edward fosse abraçá-las. Se o Edward abraçasse quem segurasse com força os livros de vampiros lindos, eu dormiria abraçada com eles. Mas como isso não acontece, eu continuo dormindo abraçada com o meu lençol. Meus pais já estavam na fila do caixa, quando percebi que tinha me distraído tempo demais. Passando pela última estante de livros, encontrei Memórias Póstumas de Brás Cubas e Escrava Isaura por três reais. Na mesma hora, agarrei esses dois livros contra o peite, como se eles fossem fugir de mim a qualquer momento. Eram os últimos, o preço baixo faz a cultura circular. Fiquei feliz, fui até a fila, encontrei meus pais, paguei meus tesouros e fui embora.

Mais dois livros para a minha montanha de livros.

Comentários

Anônimo disse…
estas próxima de encontrar um que realmente seja a sua cara???
livros são assim...te fascina...depois te jogam fora!hehehehe
agora o livro dos vampirinhos é bom...mas prefiro ainda o da branca de neve!
poste;como sempre ...Perfeito!
Amanda Luíze disse…
"Sempre gostei de ver livros juntos, um ao lado do outro, formando longas fileiras ou pequenos arabescos propensos a cair a qualquer instante."

Também sempre gostei disso.
A magia que está dentro deles, mesmo nos baratinhos de três reis, é indubitavelmente essencial para mim. É um mundo em que a imaginação não tem limites, onde até pode-se sentir um abraço de Edward. A única parte do corpo da gente onde podemos ser quem qisermos é a imaginação.

Post perfeito.

Beijão
uma lhama disse…
não compreeedo qual a fascinação que as pessoas tem por crepusculo hahaha...
beijinhos
passa la em casa.
Thaís A. disse…
ACHEI O SEU BLOG DE NOVO :D Estava com saudades daqui :B

Ah, eu amo livros! Fico horas e horas nas livrarias se deixar. Vou te linkar (de novo) e te seguir, ok?
Beijão :*
*-* uou! LIVROS! Sérios q tu encontrou Memórias Póstuma e Escrava Isaura por R$3.00?????????????????? O.o ai ai NUNK encontrei >,< isso eh tão injusto ¬¬
Mas, nossa CREPÚSCULO *¬* ai ai! Jah li tdinho (em 24h)!! Não consigo me aguentar! Sério msmo =D Tu jah leu? O último livro vai ser lançado dia 26 ;D YAY!
Ei criança, tu vai assistir a quadrilha do 7, neh??????? O.o
BJAUM***
Erica Ferro disse…
Memórias póstumas de Brás Cubas...Queria ler. :S
Três reais? Ai, meu Deus... porque eu não passei antes de você por essa loja, hein? hahahaha...Brincadeira! =]

Adoooooro livros, cara. Amo abraça-los, sentir a textura da capa, das folhas...Viajo com eles, viajo por eles, neles.

:*
Flor disse…
Tenho o memórias. Uma de minhsa maiores paixões era ler. E confesso que quando gostava de um livro eu até o roubava na escola, como por exenplo o poesia completa do Drummond, sei que ninguém mais o leria. Precisava dele.
Hoje, mal consigo terminar um livro de meras 200 páginas, estou lendo o Angústia, já fazem 2 meses, nossa. Não sei o que há, acho que na verdade até acho que sei, mas não quero admitir. Sei lá.
Acho que sou tão confusa.

Beijo grande.
na adolescência, eu fui um rato de sebo. chegava até a cabular aula para ficar lendo no Sebo do Messias, em Sampa.

Brás Cubas foi uma das melhores leituras que já fiz. li suas memórias 2 vezes.

Machado é o cara, tenho os dois volumes dos seus contos completos, editados pela Companhia das Letras na década de 90.

Postagens mais visitadas deste blog

Carta para o meu avô

tereza, não ames!

há de se ter um jeito