des - cob - rindo


"... dar a cada fato ocorrido um tratamento idiossincrático...". É mesmo? Desculpe-me, senhor Autor, mas enquanto não souber o que é idiossincrático, ou de qual palavra deriva não posso dar tratamento algum.
-Mãe, onde está o dicionário?
-No armário branco, no lado esquerdo.
Segui a orientação dada com a atenção de um atencioso. Precisava desvendar a palavra idiossincrasia. No meio de tantas palavras, ela surgiu como um tapa inesperado, mostrando-me sem eufemismo que não sabia usá-la. O expediente tinha acabado e o só restava mesas vazias, papéis numerados e coisas para fazer no outro dia. No mundo dos números, as palavras são metidas. A contabilidade é um mundo de números. Um balanço patrimonial sem palavras identificando o por quê daqueles números é apenas um papel cheio de números. Abri o armário e lá estava as folhas do dicionário. É uma edição antiga, promoção de jornal talvez, que foi montado por blocos de páginas recebidos semanalmente. Sentei-me no chão e com ansiedade de um descobridor e a pressa de um cachorro com sono fui atrás da bendita idiossincrasia. Antes de achar a letra I, ousei supor significados. Governo de índios é uma boa e tem até alguma lógica. Uma idiotice rebuscada: -você e sua idiossincrasia! Traduzindo: você é, naquele momento, um idiota. Achei a letra I e quase todas as minhas suposições - uma preferiu se suicidar de tão sem noção que era - foram assassinadas pelo real significado. Idiossincrasia é uma disposição do temperamento do indivíduo que o faz ver, sentir, ouvir e reagir de maneira pessoal. Como não sabia disso? "Só sei que nada sei", é melhor usar Sócrates agora e deixar esse questionamento sem um resposta formulada, uma vez que também disse que os questionadores são os mais perigosos. Uau, sou uma pessoa perigosa, cuidado!
Lá vem a filosofia. Começo com um texto sobre teorias dos jornalismo, tenho uma dúvida, vou atrás de cessá-la, vem a suposta verdade...Penso logo, existo! Duvido, logo existo, também ora. Descartes me larga um minuto? Todos já sabem que vocês filósofos estão hospedados aqui.
Guardo o dicionário no lugar que encontrei e, prestes a fechar a portinha, encontro um náufrago. Um Drummond esquecido no canto de um armário branco! Um Drummond no meio de envelopes vazios, notas fiscais, caixas de alguma coisa! Pobre Drummond, há quanto tempo estaria ali esquecido até dos olhos do leitores preguiçosos? A Palavra Mágica, de Carlos.
Já devia ter me despedido, ter parado um pouco. Já escrevi demais, pensei demais, que coisa irritante, mas folheando o de Andrade, achei na página que vem depois da página 88 a metida da idiossincrasia:

Eu, etiqueta
[...]
"Onde terei jogado fora
meu gosto e capacidade de escolher,
minhas idiossincrasias tão pessoais,
tão minhas que no rosto se espalhava,
e cada gesto, cada olhar,
cada vinco da roupa
resumia uma estética?"
[...]


foto: http://www.flickr.com/photos/nasalturas/3303307610/

Comentários

Então, todo o mundo tem idiossincrasia, sem necessariamente ser idiota. Ah bom, aprendi uma palavra nova. Brigadão!

=D
Marcos
ola moça... bem essa sua frase ai pode ser usada tio ele eh um idiossincrasia pois ele tem um comportamento estranho tipo soh ele sabe o que esta fazendo tendeu? eh tipo qnd vc tem seus pensamentos que vc gosta sei la de malucos haushau nao to te chamando de debil nao viu rsrs
+ enfim depois de uma passada em meu blog tbm... xau bjo fik na paz parabens pelo post
www.mafiadospapagaios.blogspot.com
fuiii

Postagens mais visitadas deste blog

tereza, não ames!

há de se ter um jeito

Carta para o meu avô