menos é mais

É como se houvesse uma espécie de barreira invisível que separasse as pessoas e as impedissem de sentir o que tentarei descrever aqui. Existe muito abraço por aí que não passa de um contato imediato de braços; tem outros que até ousam demorar mais alguns segundos, mas quando os corpos se afastam é como se nada tivesse acontecido. Não falo desse contato impassível; tento falar daquele abraço que te faz sentir mais do que alegria de ter aquela pessoa tão perto de ti.
Os braços se encaixam, as cabeças se aconchegam no ombro do outro, as mãos seguram firme, como se uma das missões delas fosse segurar aqueles seres e, quase imperceptivelmente, algo pulsa no teu peito. Como se o que existesse ao redor daquele abraço se tornasse mudo e toda a atenção se desviasse para aquele barulho grave e abafado que são as batidas do coração. No silêncio das palavras, dois corações descompassados criam um som sensivelmente singular. E é nesse momento, que a vontade de dizer algo que existe dentro de ti se expressa de uma forma descomplicada e sem rodeios. Se no relógio do momento tudo isso durou uma eternidade, no relógio do meu braço durou alguns minutos.

Comentários

fabiana disse…
Lindo... adoro esse tipo de abraço! São poucos, na verdade, a quem abraço o coração. E como é bom...
Lucas disse…
Lindooooooooooooooo hehe (aplausos)
Nada me comove mais do que um simples abraço que vai além de encaixe de braços!!!
Abraços realmente é um momento eterno!
hehe você está mudando aos poucos se tornando sensivel sinto isso hehe ^^

bjxxx
ô meu Deus, e agora senti vontade de um abraço verdadeiro. *-*
Avilla Filho disse…
Bel, não sou bom com sentimentos, logo não tentarei, possivelmente frustadamente, tentar explicar ou coroborar o que você disse aqui. Mas tá a mais perfeita descrição de um abraço sincero.
Capreta disse…
Ai, foi esse tipo de abraço que falei no meu ultimo post! As vezes a gente abraça alguem e a sensação é tão boa que não dá vontante nem de larguar! xD
Beeeeeeijos!
Minnie_ disse…
É bom um abraço, não é?
Pois eu prefiro muito mais um abraço legítimo do que um beijo.
Fiuza disse…
Vou me conter pra não falar um palavrão :)
rsrs... já te expliquei o porquê do palavrão, neh?! O.o

Postagens mais visitadas deste blog

tereza, não ames!

há de se ter um jeito

Carta para o meu avô