coisas intrigantes no céu e do céu.

Quando era criança, não achava que as nuvens eram feitas de algodão. Eu gostava das nuvens, mas não passava pela minha cabeça que elas eram feitas de algodão. Até parece, mas nuvem é nuvem; algodão é algodão. Nuvem não nasce em árvore e algodão não cai do céu. Usando a minha aula de filosofia: essa comparação é utilizada para tentar explicar algo aparentemente inexplicável. Se foi, eu não sei; não sabia nem que existia filosofia quando era pequena. E, também, não estou chamando meus pais, meus avós, meus tios e os professores do colégio de mentirosos. Eles não estavam fazendo isso por mal, apenas estavam tentando diminuir nossa lista de dúvidas. O céu me era mais intrigante do que as nuvens. Não me diziam de que era feito o céu, me informavam e eu via de que cor era o céu. Me questionava porque o céu era tão azul. No final da tarde, ele tem uma pinceladas amarelas, vermelhas, roxas, mas, mesmo assim, continua muito azul. Azul claro durante o dia, azul escuro durante a noite e azul acizentado nos dias nublados. Se as nuvens estão no céu e não são tão azuis, elas não são o céu? Não, digo novamente: nuvem é nuvem!
Há pouco tempo, numa aula de física, ouvi da boca de um adulto que as nuvens são gotículas de agua suspensas no ar. Fim de papo. As nuvens dele são feitas disso; ele pensa que basta dizer, numa aula, a constituição delas para quebrar mais uma teoria infantil de estrutura? Me poupe! Nuvens são bonitas e inteligentes demais para serem somente gotinhas de água reunidas. O que é? Nuvens são inteligentes sim. Nunca percebeu? Não é toda coisa que consegue mudar de cara toda hora e continuar encantando quem as admira. Não é todo mundo que consegue ficar com cara de cachorro, girafa, porco, caneta, namorado (tem gente que diz que ver o rosto da criatura no céu; eu ainda não vi), livro, prancha de surf, tesoura, televisão, garfo, lata de leite e garra de coca-cola. Nuvens conseguem isso. E quando uma pessoa diz que está vendo um hipopótamo no céu, não tem que o faça mudar de idéia. Nuvens ainda são convicentes. Esse atrevido professor ainda disse que quando as gotículas de água se condensam, as nuvens viram chuva. Ontem, quando eu tomei um banho de chuva, estava, na verdade, tomando um banho de ex-nuvens? Coitadas! E ainda tem gente que anda todo encolhido na rua quando está chuvendo! Nuvens são tão delicadas - só nos dias que elas irão deixar de existir, nos dias de chuvas, nos quais elas ficam com cara de poucos amigos, inchadas e escuras.
beijo torto pro carlinhos, que me disse que sonha em andar nas nuvens e pro bozo, que vive nas nuvens.

Comentários

Avilla Filho disse…
=O, nunvens não são feitas de algodão?
HEUHAHAUHEUAHEAUHEAHEAEHAUH
é, as coisas tem o valor que você dar a elas, de fato, você e seu professor de física tem razão! Ele, no lado da racional, e você, mais uma vez, dando um significado interessante e esperançoso de algo tão simples. Se formos julgar a vida com ciência, a vida não vale a pena, seriamos meros TANQUES DE GENES com o intuito de perpetuar a éspecie.
Aline disse…
Eu sempre achei ruim a cor do céu ser azul, sempre preferi o rosa! E um dos meus passatempos preferidos na praia, especialmente se estiver ventando muito, é observar as nuvens deslizando no céu. Parece que estão patinando de tão lindas!=)
Manuel de Barros tentou escrever um "Livro sobre Nada", mas não conseguiu.
Você consegue.
Princesa moderna disse…
Gostei! Eu acho que todos nós temos um pouco de núvens dentro de nosso próprio ser.
As núvens mudam de forma, assim como também mudamos! As vezes a vida está amigavel demais então nos transformamos em uma garrafa de coca-cola e um pedaço de pizza para comemorarmos com os amigos, ou ainda quando estamos apaixonados... Obviamente a núvem se transforma em corações, em coisas lindas e maravilhosas, agora se o amor não dá certo, ou se alguma outra coisa deu errada... Nos dimanchamos em chuva, que seriam nossas lágrimas, mas logo logo voltamos a ser núvens novamente... Curti muito esse texto, me lembrou uma musica do Engenheiros do Hawaii, Somos quem queremos ser, acho que é esse o nome da música...
Beijos bom final de semana
Manuel de Barros argumentou no seu livro de poemas "LIVRO SOBRE NADA" que exigiria muito vigor mental de um escritor manter-se apenas pelo estilo em uma redação sem construir um enredo. Ora, o livro dele é de poemas, não vale como texto contínuo sem enredo; ele fracassou.
Já você demonstra potencial para uma narrativa que se sustente só pelo estilo. Tem o tal vigor mental, viu? Entendeu agora o que eu quis dizer antes?
Valeu pela visita ao meu bloguinho. Finalmente um sinal de vida torto...
;-P
beijó(K)awanami
Lili disse…
eu gosto tanto das nuvens...quando eu era criança (e admito que ainda faço isso de vez enquando) ficava olhando pro céu e tentando ver os desenhos nas núvens...elas são inteligentes sim!
Acho que todo mundo tomou banho de ex núvens ontem...rs =)

beijinhos

pq: adoro os seus textos...como diz o Lucas, são os textos mais inteligentes que já vi!

+ beijokas
rsrrsrsrs..

Noosssa !! Amei o texto !
Tbm nunca pensei, qndo era mais nova, que as nuvens eram feitas de algodão..

Me lembro de uma viajem que fiz com 5 anos, era noite quando sai do rio e foi amanhecendo devagar, o avião passava por ciam das nuvens.. o Sol saindo tímido por elas... Muiito Lindo!

Hoje estou com 15(em breve 16) e me lembro como se fosse ontem dessa cena maravilhosa!

Nuvens são nuvens, lindas e apaixonantes !

Beijooos,
e me desculpa a empolgação com o ccomentário.. ;DD

( Lêe Oliveira - oleeh.blogspot.com )
Bella :) disse…
admiro teus textos!
Bella :) disse…
ah,quando eu tinha 8 anos eu pensava que as nuvens eram reinos distantes.. numa viagem eu fiz de avião podia jurar que um distante aglomerado delas eram o pólo norte :~)
.moony. disse…
*-*
nuvens são tãããão lindas *_* adoro quando elas ficam enormes e bem gordinhas *_*
e elas vão ser sempre o que quisermos que elas sejam xD~
bju
teh +
.moony.
Marianna Neves disse…
Menina, adorei o texto. Cê faz a gente viajar nas suas leituras. Muito legal. Quando criança brincava de analisar as nuvens e ver qq coisa nelas. Hoje só as vejo para saber se vai chover ou n e se cair algo sobre elas na prova de climatologia (¬¬). Será que o encanto vai embora com a idade?!
O bjo.
Ótimo fds.
Bárbara Fróis disse…
Nossa eu amo as nuvens! Adorei seu blog, vou voltar mais vezes. Dá uma passadinha la no meu depois!
Bejos
Bárbara Fróis disse…
Aii eu amo festa cheia, com bastante gente, gosto de calor humano,mas as vezes um lugar mais calmo e mais vazio é muiito bom! Hehehehe
Bejos
O que a gente não faz, as nuvens faz por nós. Viver em constante processo.
Lucas disse…
Nuvens são nunvens... céu é céu... complicam o fácil... adultos...

Texto extremamente filosofico... se aquilo parece pra mim um caminhão, então é um caminhão oras bolas... é meu conceitos, minha teorias...

qem me garante que o japão exite de fato? nunca estive lá, li livros e vi filmes dele mas, segundo meus conceitos e vivencias ele não existe...


bjxxx
^^

Postagens mais visitadas deste blog

Carta para o meu avô

tereza, não ames!

há de se ter um jeito