você se parece?


Imagina se o dono tivesse a mesma cara e personalidade do seu carro?

Quem tem um Fiat 147 teria que ser baixo, magro, ou, saindo da parte física, teria que ter catalepsia (Catalepsia é uma doença rara em que os membros se tornam moles e quem passa por ela pode ficar horas nesta situação dormente. Já existiram vários casos de pessoas que foram enterradas vivas e na verdade estavam passando pela catalepsia patológica).

Um dono de um fusca, seria gordinho, baixinho e fofinho e também tinha que ser aquele teimoso, que quando não quer uma coisa, nem adianta insistir ou então tenta empurrar que pode dar certo.

O possuidor de um Chevete Tubarão 97 deveria ter as pernas grandes, um boca grande, orgulhoso e jovem, porque ele não é velho é apenas antigo.

Quem tem seu pequeno Curie, pode ser baixo, pequeno, se for possível um anão, pra ficar bem confortável dentro. Não irei falar da persolidade, porque fiquei sabendo da existência desse carro agora e não vi nenhuma reclamação.

Como não sou nenhuma fã de carros, esses foram os primeiros que me vieram a mente, exceto o curie ai.

Comentários

H.Riedel disse…
Hum, gostei. Insparação extrema, hein?! :]
bozo. disse…
quaanta criatividade amiga =D
=D
Jonathan Silva disse…
SEnhorita....imagine o meu caso,tenho um carrinho minúsculo que cabem apenas 4 pessoas e outro que enorme que cabem 12...ou seja,teria dupla personalidade?!ahahhah...
Ah!gostei da tua dedicação,tanto nos desenhos nada tortos...e esse teu tema dos carros,de onde tu tira essas coisas Dona Maria Isabelle;?!
Xerú!
saudades....
Avilla Filho disse…
Muitas vezes nos espelhamos no que gostariamos de ser, não nos que somos, pessoas impotentes, por exemplo, comprovadamente, procuram carros potentes, bebidas fortes e comidas de sabor mais grave, pessoas que não são satisfeita com a altura(como eu e meus 1,69) geralmente tem uma tára por carros grandes como rangers, cherokees, frontiers...
apesar disso não ser regra, alguém pode gostar de um carro apenas porque acha bonito ou estiloso, como diria freud "um charuto, muitas vezes, é apenas um charuto" contra a imaginação das pessoas que acreditam que TUDO tem que ter uma causa.
abraço, e continue o excelente blog.

Postagens mais visitadas deste blog

tereza, não ames!

há de se ter um jeito

Carta para o meu avô