O lado da mulher.
.
.
.
Ele tinha saído de manhã e ainda não voltara. Já são nove horas! Nenhuma ligação, nenhuma satisfação. Quando voltasse teria que explicar cada minuto que passou antes de chegar a casa. Ou então, não teria mais esposa! Onde já se viu, sair do trabalho e não voltar logo para casa? Teria uma amante? Mais filhos? Sim, ele deveria ter uma namorada dez anos mais nova, sem rugaas e maquiada toda hora! E eu aqui, de avental e com uma vassoura na mão, feia e desajeitada. Agora já saõ onze horas! Ai meu Deus, será que o carro capotou e o celular estava desligado, por isso não me avisaram ainda sobre a morte do meu marido? Se benzeu três vezes e prometeu, caso sobrevivesse, um jantar romântico com direito a roupa nova. Meia noite! Ele vai se ver comigo. Amanhã mesmo eu ligo para alguém que troque fechadura de porta! Aqui ele não entra mais. Procuraria um advogado para ir agilizando o divórcio e a pensão dos filhos. Vai ser a minha vingança! Vou arrancar-lhe todo dinheiro que tem. Quero é que ele morra! Não, ele não pode morrer, é o pai dos meus filhos. Os coitados não podem crescer sem pai, ficariam traumatizados. Já...
.
.
.
O lado do homem.
.
.
.
Oito horas. Hora de ir pra casa. Olha, quando me aposentar, jogo todas essas gravatas no inferno. Só falto morrer sufocado e o impiedoso desse meu patrão continua me obrigando a usá-las. Nove horas e o trânsito parado. Buzinava tentando agilizar a situação, porque conhecia a mulher que tinha. Se esse carro não andar daqui cinco segundos, serei um homem divorciado ou morto. A doida já teria me arranjado um monte de mulher e filhos. Se conhecesse as velhacas que trabalham lá no escritório, ficaria mais calma. Esse trânsito que não anda! Amanha compro uma bicicleta. Isso iria me garantir uma casa para morar. Estacionado o carro, pegou o elevador e logo depois concluiu queestava preso. Droga! Esse interfone que não presta. Decidiu gritar. Parou em seguida. Não poderia fazer escândalos agora, já é tarde. Onze horas. Mas iria ficar ali esperando a boa vontade de alguem ir salvá-lo? Estou ficando sem ar! Calma, é só ter calma que daqui a pouco um morador chamará o elevador e perceberá o problema. Meia-noite. Odeio esse elevador. Morro, mas só vou usar a escada se sair vivo daqui. Socorro! A caixa velha do elevador está querendo assassinar um morador! Será posível que nenhuma alma caridosa venha me ajudar? Tomara que todos fiquem presos também. Me...
.
O dono do bar rasgou os papéis e os metera no lixo. Disse ele: De mulher ciumenta e homem medroso, esse bar está cheio.

-escrito ontem, antes de me entregar ao sono

Comentários

Henrique disse…
coitado do rapaz. :]
Carol disse…
se as pessoas deixassem de lado a acomodaçao, o interesse de mudar os conceitos que por ai existe, as coisas poderiam ate mudar, mas seria muito lentamente.
entendi sua opiniao e lhe elogio pela sinceridade.
beijo!


Concordo com vc, mas eu acho que as coisas mudam, mudando os conceitos!
Não gosto de apenas criticar sem embazamento, gosto tambem de mostrar novbas soluções!
Muito obrigada pela visita!
beijao
Jonathan Silva disse…
Tá vendo...como nós homens,trabalhadores,guerreiros,sofremos em ?!essa a prova viva de que nem tudo que aparenta ser realmente é!!!ainda mais hj,com tanto trânsito,conflitos de uma sociedade estressada mil %!!!
Mas se as pessoas tentassem usar a lógica das coisas notaria a dificuldade...haahhaha!
Gostei do post,agora não tev imagem né?!adoro as tuas figurinhas!!!
xerinnnnnnnn!

vamos fazer a nossa parte né?!por um mundinho mais Zeim!hahahah
bozo. disse…
pra tu ver como mulher é. heauaheueahuaehaeu =D

ótimo texto amiga. ^^
Babi =) disse…
sou exatamente como essa mulher! talvez as coisas nem sejam como eu penso, mas na hora da raiva do cafageste tudo vira verdade, tudo faz sentido. aousiueeheiua, vou ficar velha cedo =S

Postagens mais visitadas deste blog

Carta para o meu avô

tereza, não ames!

há de se ter um jeito