pelo correio

-Olha uma carta na mesa!
-Carta? É minha! Não pega que é minha!
-Como que tu sabe? Pode ser da tia...
-Não é da tia, é para mim.

Corro até mesa, pego a carta com rapidez e confirmo minha certeza: é dele. Sento no chão, rasgo a parte de cima do envelope, tiro o papel e começo a devorar as palavras antes que elas decidam voltar nadando para o Rio. Só então a minha ansiedade se acalmou e pude senti-lo perto de mim pela primeira vez.

Comentários

Karina Marques disse…
passo por aqui sempre!
e sempre gosto!
Caio Timbó disse…
No tempo da carta ainda?



Que bom! Ainda existem pessoas romanticas no mundo!
Smiri disse…
Sinto saudade de receber cartas. Tem um charme que o e-mail, sempre mais frio, não tem.

;****
fala meu irmao... blz... pow se liga nao fui criticar a cor do seu blog nao... pow e eu gosto dele tanto eh que o sigo e vi que vc gosta do meu pow que bom... pow to querendo uma parceria ctg ja te falei eu acho... pow coloquei um link seu la no meu blog ... depois veja vlw leki fik na paz
e ah post novo... vlw fuii
Tiago P. disse…
Aaaaah, q lindo.

Gostava das cartas. Faz séculos que não recebo uma sem ser contas ou propagandas.
H.Riedel disse…
Cartas são o meio de comunicação mais eficaz, e tenho dito.
m.milena disse…
AMO CARTA! tô esperando a minha ainda viu? ¬¬ rum!
Diana Valentina disse…
Eu era mais viciada em cartas antigamente, quando escrevia fanzines também. Hoje me dia ainda me perco no meio das aulas anotando coisas pra enviar dentro de algum envelope. E é tão bom. Mandar e receber.
=)
Aline disse…
Que pena que entrou em desuso. Tem coisas tão boas que eu nunca vou entender porque simplesmente acabam.
m.Leal disse…
eu amo cartas. tu sabe. =)

Postagens mais visitadas deste blog

Carta para o meu avô

tereza, não ames!

há de se ter um jeito