Oi, torto! cê tá bem ? Lógico que sim, está com uma cara ótima! Vi que não ficastes sozinho esses dias. Amor danado, rapaz! Quem passou por aqui, questionou o seu suposto significado.
Amor de nada, amor por nada. Amor que é tudo, amor por tudo.
Bem, cada um com o seu.


Muita coisa ronda minha cabeça! Eletrófilos, hematose, vegetais, floema, xilema, Brasil, Estados Unidos, colonização...! Nem se preocupe, nã irei falar sobre isso. Deixarei para os milhões de livros que existem sobre esses assuntos. Ou, então, entre em algum site destinado à pré-universitários, e, com toda certeza, você encontrará tudo!

Lapiseira. Lapiseira é algo intrigante. Existem aquelas lapiseiras gulosas que comem todos os grafites da caixinha, novinha, comprada ontem! Lapiseira ponta quadrada, que arranha na folha e faz um barulho irritante. Lapiseira anti-gravitacional, que basta cair uma vez para não prestar mais nunca! Lapiseira barata, mas essa você já tem consciência da sua não durabilidade. Lapiseira faz raiva ao dono, só presta na mão do amigo. Lapiseira roubada, que só é boa no dia do roubo, depois disso ela vai quebrar ou alguém vai roubar de ti. Lapiseira Mister M, aquela que você jura de pé junto que ela estava em cima da mesa! Lapiseira de irmão velha e com macumba (ele coloca algo nela, para a lapiseira se despedaçar e pedir uma novinha!). Enfim, não resisto aquele lápis com borracha na ponta...

Metáforas:

-
-Professor preciso eliminar os residuos nitrogenados do meu corpo
traduzindo: Eeei professor, posso ir no banheiro ali? Bem rapidinho... faz xixi e tal. entende?

-Professor tem muito soluto no meu sangue, vou ali beber um pouco de solvente.
traduzindo: Oh professor deixa eu ir beber água, volto voando!

-Professor, preciso ter um diálogo um tanto que íntimo e urgente com o responsável pela organização dos corredores da escola. O senhor me permite sair?
traduzindo: oh professor, é porque eu tou malzão, vou ali falar com o fiscal pra ligar para a minha mãe, viu?

-Professor, desculpe-me a falta de atenção, é que não entendi suas ultimas palavras. Peço, caso seja possível, que o senhor explique-me novamente.
traduzindo: PROFESSOR! o que diabo é isso? Não entendi nada, fala aí denovo.

-Mestre, é de sua permissão dizer-me algo acerca do conteúdo que cairá na prova de amanhã?
traduzindo: ohh professor, só uma questãozinha, eu sei que foi o senhor que fez a prova, custa nada. Oh diz, eu não conto pra ninguém...

Professor, o senhor é de extrema responsabilidade e admiro a forma como pilota uma aula.
traduzindo: Professsor, tu e gente boa! Daqui tu é o mais limpeza, se tiver uma votação eu te escolho como o professor mais legal


Professor, eu tenho total consciência de sua inteligência, o seu conhecimento de mundo. No entanto, tenho inúmeras dúvidas sobre a matéria e não tenho tempoo a perder com assuntos de importância inferior no momento.
traduzindo:Da pra parar de falar besteira e voltar a dar aula.




beijo torto!

Comentários

Denise disse…
hmm...lapiseiras sempre um mistério :x
bozo. disse…
ainda bem q a aula hoje foi produtiva.
heauheaueheau =D
bozo. disse…
a última é minha. \o/

=P
Mayara Cristine disse…
amei as metáforas!
vou colocá-las em prática..
Emanuelle disse…
Essa última foi dedicada pro Ulisses foi?
Pq ele tem o dom de explicar um tópico em 3 aulas e ainda diz q ninguém tem dúvidas...só se for sobre os conhecimento muitas vezes inútil q ele traz pra sala pq sobre a matéria tem dúvida sim!
Avilla Filho disse…
AHUHEHUAHEuheuahHUAHHuheaeh
Nossa, eu geralmente falo com o professor por gestos; se quero sair aponto pra porta, se não gosto da aula eu bocejo(e faço alto, alguns se irritam) e se ele tá falando besteira eu converso, mas nunca pensei em responde-los assim
haeuaheuaheuhae

Postagens mais visitadas deste blog

tereza, não ames!

há de se ter um jeito

Carta para o meu avô